Família

Buscamos promover, por meio da Governança Corporativa, um conjunto de mecanismos, no qual a sua implantação possibilita a profissionalização dos negócios e assegura que o comportamento dos gestores esteja sempre alinhado com os interesses dos donos do patrimônio, estabelecendo, ferramentas que acompanham o cumprimento das regras definidas.

A Governança Corporativa nesse contexto busca alinhar os interesses do negócio, dos sócios, dos diretores, acionistas e outras partes interessadas, através de um conjunto de práticas que a empresa adota para fortalecer a organização.
Por meio de reuniões com os cargos estratégicos do negócio, se realizam mapeamentos e estruturações visando o estabelecimento de regras e processos que atendam as práticas da Governança Corporativa.

• Definir de forma clara papéis e responsabilidades;
• tanto de gestores quanto acionistas;
• Definir processos;
• Estabelecer rotinas de prestação de contas, através da apresentação de resultados e indicadores;
• Estruturar formas de monitoramento;
• Estabelecer os conselhos e comitês que atendam a estrutura da empresa;
• Planejar e formar sucessores para os cargos estratégicos;
• Prevenção dos conflitos de interesse;
• Valorização da marca;
• Atração de clientes e investidores;
• Aumento do valor de mercado;
• Retenção de talentos;
• Facilidade no acesso à créditos financeiros.

As Empresas Familiares buscam com seus negócios, não só o crescimento patrimonial, mas também a sua continuidade ao longo das gerações.

Uma empresa familiar enfrenta desafios únicos. E tem vantagens únicas. Enquanto outras organizações medem suas realizações por trimestres, uma empresa familiar o faz por gerações. Enquanto alguns se concentram no valor econômico, uma empresa familiar precisa se preocupar também com os valores culturais a fim de preservar a empresa para os seus sucessores e, talvez, deixar sua marca para a posteridade.

Por outro lado, a dinâmica familiar e alguns fatores não comerciais podem inviabilizar até mesmo a mais rentável das empresas, especialmente em situações como uma transição de gerações.

Somos associados ao Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), uma organização sem fins lucrativos, referência nacional e internacional em governança corporativa.


O objetivo é que possamos colaborar com o desenvolvimento da governança corporativa e participar ativamente das iniciativas do instituto. Como integrantes do quadro de associados temos acesso exclusivo a iniciativas como as Comissões Temáticas e as Jornadas Técnicas, passaporte GNDI e newsletters informativas

Continuidade

Empresas familiares do agronegócio tem particularidades ligadas diretamente ao modelo de negócio no qual atua. A cada safra se tem o desafio de aumentar a produção, controlar despesas e manter um relacionamento sustentável com o clima e a natureza.

Investir cada vez mais na gestão da família nos negócios se faz imprescindível. Grande parte das famílias do agro inicialmente possuem poucos de seus membros envolvidos na empresa, o que exige também uma organização específica, pois é necessário otimizar seus papéis.

A dinâmica familiar e alguns fatores não comerciais podem inviabilizar até mesmo a mais rentável das empresas, especialmente em situações como uma transição de gerações.

Atuamos no processo de transição da liderança fornecendo as partes, sendo estes, familiares ou profissionais, ferramentas que tem como objetivo definir regras e políticas para a gestão dos negócios.

Sabemos que falar de herança pode gerar desconforto, uma vez que, associamos o assunto ao luto. A entrega de patrimônio para herdeiros com a ausência pode ser defina por meio de regras de tem por finalidade evitar conflitos e manter o controle patrimonial no âmbito familiar, como também, estabelecer uma estratégia de economia tributária.

Ainda, a entrega de patrimônio aos herdeiros pode se dar por meio da doação de bens em vida. Atuamos no estudo para a melhor modalidade de doação para que, esta modalidade de sucessão patrimonial aconteça em coerência com a lei e entregue realmente os benefícios planejados.

Holding Companies

Todo (a) empreendedor (a) gera para a sua família um patrimônio que precisa ser protegido e administrado. Atuamos na implementação de estruturas societárias para o controle patrimonial familiar, de modo que, a finalidade também seja reduzir a exposição do patrimônio aos fatores de risco de perda, garantindo a preservação do patrimônio.

Os riscos ao patrimônio podem ser originados por relações pessoais (família ou sociedade) como também da própria atividade econômica sob os aspectos fiscais, tributários, jurídicos ou setoriais.

A proteção patrimonial se faz presente pela constituição de veículos de investimento e sociedades que concentrem a propriedade de imóveis ou empresas operacionais (holdings). A elaboração de acordo de acionistas e demais instrumentos de planejamento sucessório somados as práticas de Governança Corporativa viabilizam uma gestão profissional capaz de conter conflitos de interesses. Preservar as relações pessoais entre familiares e dos profissionais envolvidos no processo produtivo é também uma medida de proteção patrimonial.

Atuamos antecipando aos eventos de sucessão, trabalhando em conjunto com as famílias para compreender suas particularidades e definir a estratégica adequada para a transmissão de patrimônio ou ainda, para a transição da liderança na gestão dos negócios.

A entrega de patrimônio para herdeiros com a ausência dos patriarcas pode ser defina por meio de regras de tem por finalidade evitar conflitos e manter o controle patrimonial no âmbito familiar, como também, estabelecer uma estratégia de economia tributária em coerência com a lei e entregue realmente os benefícios planejados.